WarpCast 43 – Tekken

No clima da EVO 2019, trouxemos o primeiro jogo de uma franquia de sucesso, responsável por colocar os jogos de luta 3D em outro patamar: Tekken. Para esse papo, JP Moraes, Sidney Rodrigues e Oda Lemos recebem Thiago Almeida, do ZonaE / Zoneando Podcast.

Então escolha o minoonça e venha ouvir!

Edição e vitrine: JP Moraes

RECURSOS
Download em MP3
Se inscreva via RSS
Se inscreva no iTunes
Ouça pelo Spotify


LINKS DO EPISÓDIO
Conheça o ZonaE

Previous ArticleNext Article
  • Fábio Pacheco Alcantara

    Boa lembrança essa do jogo não ter um final de ring, isso com toda certeza mudou bem a dinâmica de luta.
    Eu sempre gostei de jogar com o kazuya, fico pensando se esse fosse feito em pixel.
    Esse jogo foi uma mudança no estilo.

  • Tiago Ramos Melo

    Pense num jogo em que todo mundo pode jogar e usar seu “instinto galhofa” pra derrotar seus inimigos fazendo uma sequência que nunca vai lembrar outra vez e com um personagem apelão. Esse é o meu resumo sobre Tekken, conheci no fliperama e ainda por cima mal conseguia prever as jogadas pelos seus combos, tanto que somente usava o Law pra tirar os adversários e salvar o jogo. Além disso, pense num drama mexicano em relação a história do jogo, Heihachi jogando seu filho no penhasco e ver ele vingando por isso kkkk, baita drama!

    • Exatamente assim os combos! ahuehueha
      “-Mano, como vc fez isso?
      – num sei!!!” kkkkkkkkkkkkk

      • Tiago Ramos Melo

        E ele responde: “É só apertar um monte de botão e deu nisso!”

  • Junior Xavier

    Ainda bem que Tekken mudou as coisas, porque se fosse deixar pra Virtua… O primeiro era feio que nem bater na mãe, mas ja apresentava as mecanicas e movimentação, e pra mim só foi ficar decente, e pelo menos pa mim, maior emocao era abrir todos os filminhos.
    abs.