WarpCast 38 – Existem movimentos artísticos nos games?

Os games podem ser considerados arte? Existem movimentos artísticos nos games? A crítica especializada está pronta para análises mais aprofundadas? Para debater essas questões, JP Moraes, Sidney Rodrigues, Oda Lemos e Mano Beto recebem o tatuador e designer Jefferson Modesto.

Então pegue seu quadro da Mona Lisa e venha ouvir!

Edição: JP Moraes
Vitrine: Cleber Marques

RECURSOS
Download em MP3
Se inscreva via RSS
Se inscreva no iTunes
Ouça pelo Spotify


LINKS DO EPISÓDIO
Texto referenciado no episódio: Por que não existem movimentos artísticos em videogames?
Conheça os trabalhos do Modesto: Instagram modesto.tattoo

Previous ArticleNext Article
  • Raphael Rosati

    Esse episódio ficou incrível pessoas. Esse debate iria longe se deixassem…
    Valeu!

    • Oda

      Valeu Raphael! Deu pano pra manga mesmo! Com certeza iremos revisitar este tema!

      Abraços, e obrigado por nos acompanhar!

    • Queremos explorar mais pautas assim. Que bom que curtiu, mano, isso dá um ânimo em fazer. =)

    • ManoBeto

      Na verdade foi…Jp editou rs. Abraços!

  • Junior Xavier

    Pelo lado da sony tudo é filme artístico,lirico, te ensinam a ser um pai melhor.

    • Junião Sonystão kkkkkk
      Vdd, mano, valeu por ouvir!

  • Fábio Pacheco Alcantara

    Esse programa foi demais, um tema muito pertinente para o momento atual em que a assim chamada indústria dos jogos eletrônico se encontra. Fiquei imaginando como seria fazer esse programa com um profissional da área de belas artes, de literatura, designer, moda, antropologia, história e arquitetura.
    Para saber se existe movimento artístico nos jogos, temos que aceitar e ou entender os jogos como uma manifestação artística e cultural.
    Como os jogos eletrônicos ainda são uma novidade dentro do mundo acadêmico e por isso temos ainda poucos estudos sobre ele e com isso pouco material de leitura que tragam informações mais precisas e trabalhadas para podermos ver com mais clareza os movimentos artísticos no mundo dos jogos.
    Os movimentos artísticos dos jogos estão aí, mas, ainda nos falta as definições e conceitos de cada um desses movimentos para poder ver eles com mais clareza e entender seu comportamento e assim poder classifica-los.
    Eu tinha falado que esse é um tema que dá um bom trabalho acadêmico, seja na parte de literatura, sociologia, artes, cinema, designer, moda e tantos outros campos do conhecimento que se ligam e são cortados pelo mundo dos jogos eletrônicos. Digo mais, o tema está pronto para quem deseja estudar isso!
    Parabéns façam mais programas nessa linha, que saia do lugar comum para olhar para os jogos e toda sua relação com a sociedade e que ainda é pouco abordada e estudada.

    • Valeu pelo comentário, Fábio!
      Eu acho q é muito disso msm. Falta levarem a sério, colocarem esses estudos no meio acadêmico e tratar com o devido reconhecimento. Há pouco os jogos deixaram de ser considerados brinquedos. Temos que transpor as próximas barreiras.

      • Fábio Pacheco Alcantara

        Olha, creio não ser nem a falta de respeito e sim, falta de pessoas como eu e você e tantos outros que curtem esse mundo e desejem levar isso para estudos acadêmicos dentro das áreas que eu falei. Também falta incentivo para os atuais pesquisadores olharem para esse campo e promoverem estudos.
        Nesses eventos de jogos quando são promovidos debates e conversa seria interessante chamar gente do mundo acadêmico para entrar nesse debate, isso ajuda.
        Em filmes isso acontece com alguma frequência, um exemplo atual foi um vídeo da Sabrina do Tese 11 falando sobre política no mundo dos filmes e livro do Harry Poter.
        É como no filme campo dos sonhos: se construir eles virão, nosso caso é construir um costume de debate com esses pesquisadores do mundo acadêmico, principalmente o pessoal de belas artes, sociologia e literatura.

  • sempre considerei os jogos como uma arte mesmo que bem mal vista por muita gente e creio que só com o tempo que as pessoas possam ver como tal. só por ter alguns jogos que te trazem narrativas diferentes que nenhuma mídia consegue contar, mostrar ideias e conceitos interessantes e tudo mais, já é algo diferente de coisas como os livros, o cinema e etc. …. e como moço de exatas que sou, tem até jogos que não entendo nada no fim das contas hahahaha

    enfim, mais um WarpCast ótimo! abraço pra vcs e até a próxima!

    off: quer coisa mais arte que “shower with your dad simulator 2015”? impossivel. só mesmo “hatoful boyfriend” com seu <3 simulador de namoro de pombos <3

    • Valeu pelo comentário, Alex! Fico feliz q tenha curtido.

      Cara, esse dos pombos é muito louco! Kkkk

  • Tiago Ramos Melo

    É sempre complicado dizer o que é arte, são tantos significados e cada cultura tem uma informação diferente do que é arte. Bem que até para os mais leigos, um desenho bonito, uma arte em 3D bem detalhado ou até um rabisco de uma criança de cinco anos de idade já pode-se ser considerado uma arte, mas para a parte “especialista”, que vêem muito além do que detalhes e ver a obra como um todo, mas apesar de ser ainda algo novo (vai comparar um jogo por uma obra de nivel da idade média), muita gente ainda não compreende, mas com o tempo essa visão pode mudar e sem muito preconceito.

    • Torço muito pra que esse preconceito caia. A industria e nós só temos a ganhar.