GeekZone #36 – Forrest Gump


Separe sua caixa de chocolates, calce seus tênis de corrida e venha ouvir boas histórias.
Venha conhecer a história americana pelos olhos de Forrest Gump, em mais um GeekZone!

Sidney RodriguesJP Moraes recebem Denis Augusto (Sala da Discórdia) e Alex Tavares (PodESC) para relembrar o clássico filme de Tom Hanks e Robert Zemeckis.

Então, vem ouvir!

Vitrine: JP Moraes
Edição: Sidney Rodrigues

 

RECURSOS
Download em MP3
Se inscreva via RSS
Se inscreva no iTunes

LINKS DO EPISÓDIO
Conheça a AS Radio Station
Conheça o Versus Podcast
Conheça o Sala da Discórdia
Conheça o PodESC

Previous ArticleNext Article
  • Junior Xavier

    Run Sidao sonystão e Jp Seguista Runnn!!
    clássico , primeira vez daquele recurso de inserir o personagem em alguma situação real.
    cena memoravel de ele ensinando elvis a suingar.
    abs.

  • Tiago Ramos Melo

    Um filme que marcou a minha vida quando vi pela primeira vez, sou um fã dos trabalhos do Tom Hanks mas acho que esse seria a maior atuação do cara (fico com uma pulga atrás da orelha pois também gosto dele no papel do cap. Miller em O Regaste do Soldado Ryan). Sempre me perguntava como Gump viu tudo aquilo naquela linha de tempo bizzarro, desde a origem do seu nome que origina de um dos membros do Klu Klux Klan, passando por uma guerra e salvando um amigo e seu tetente, sendo jogador universitário de futebol americano (a melhor parte do filme) e virar um jogador de tenis de mesa e indo pra China e ser um dos primeiros “ultramaratonistas” e quem sabe promissor do Ironman. Olha que sem contar aquelas cenas histórias que como falaram, numa obra de Chromakey perfeita que nem reparava que foi um filme de 1994…será que Forrest Gump é o maior pó de arroz entre as celebridades norte-americanas????? Mas enfim, um filme pra lá de emocionante que sempre assisto pra chorar de novo. Parabéns pelo cast.

  • Fábio Pacheco Alcantara

    Esse filme tem é coisa para se falar e pensar.

    Eu não cheguei a ver ele no cinema mas, lembro sempre de ver o anúncio dos cinemas que saiam no jornal mostrando o sucesso que era o filme, acho que ele ficou umas 20 semanas em cartas.
    Para min as melhores mensagens do filme são as de superação e aceitação que cada personagem tem ao longo de sua vida; as relações e relacionamentos construídos entre os personagens e uma certa inocência do personagens ao lidar com a vida, isso é algo muito foda.
    Para os dias de hoje aqui e no mundo as mensagens desse filme são super atuais e fundamentais.
    Esse pode ser considerado o melhor filme dele mas, eu fico com o filme Nada em Comum de 1989 que é tão foda quanto.